terça-feira, 14 de janeiro de 2014

FRONTE CULTURAL HAICAIS * SILVÉRIO DA COSTA - SC

Silvério da Costa - SC
*&*
Viver é ter sorte...
No roteiro que me cabe.
Cativo da morte.
&
Foda-se o depois.
Aqui tudo é provisório.
Todos são uns bois.
&
Vem pra cama, Sutra!...
Traz contigo o tesão, antes
de que outro se nutra.
&
O silêncio divino
diviniza o sonho.
Chega a ser enfadonho.
&
Calo e não resmungo.
O jeito é ir logo embora
pra não criar fungo.
&
O ventilador
parado, não vale nada!
É espectador.
&
Leite seminal.
A seiva que gera o rei,
gera o serviçal.
&
Não sonho contigo.
Apenas com o que  tens
abaixo do umbigo.
&
Eles se disfarçam.
E enquanto os humildes ladram,
os cachorros passam!...
&
Os teus lindos seios
não foram nunca o meu fim,
mas somente os meios.
&
Mulher mal amada
só finge que sente tudo,
mas não sente nada.
&
Não deves ter pressa,
pois quando a vida termina
a morte começa.
&
A vida mentiu.
Brincou comigo, sorrindo,
e depois fugiu.
***